Tudo o que você precisa saber sobre a insulina

As insulinas disponíveis atualmente são utilizadas para substituir os hormônios produzidos pelo pâncreas
Tudo o que você precisa saber sobre a insulina

Foto: Corbis / Hero Images

Tal como acontece com qualquer medicamento ou tratamento, alguns efeitos secundários e complicações são possíveis quando se administra a insulina no organismo. Por isso, o paciente deve sempre levar ao médico que o acompanha em informações detalhadas e um histórico médico completo, abordando questões como alergias a determinadas substâncias, medicamentos que está tomando, entre outras coisas. O seu médico entende os possíveis riscos associados com insulina e outros medicamentos que ele prescreve.

Tipos de insulina

Considerando-se que os níveis de glicose do seu corpo mudam em resposta aos alimentos que você consome, a energia despendida, o estresse e muitos outros fatores, diferentes tipos de insulina foram desenvolvidos para melhor atender às necessidades das pessoas com diabetes. As insulinas disponíveis atualmente são utilizadas para "imitar" a ação do pâncreas. O pâncreas normalmente liberta uma pequena quantidade de insulina 24 horas por dia (insulina basal) e em resposta à alimentação.

Como a insulina funciona

Assim que é aplicada, a insulina demora um tempo para atingir a corrente sanguínea e começar a reduzir a glicose no sangue. O momento de pico é quando a insulina está no seu ponto máximo de eficácia na redução da glicose no sangue.

Insulina de ação rápida

A insulina de ação rápida começa a atingir a glicose no sangue cerca de 15 minutos após a injeção. Enquanto as insulinas de ação rápida podem apresentar picos em uma hora, eles continuam atuando no organismo depois de algumas horas. Esse tipo de insulina de ação rápida deve ser injetada antes de uma refeição.

Insulina de ação curta

As insulina de ação de curta duração chegam na corrente sanguínea normalmente dentro de 30 minutos após a injeção. Há picos na faixa de 2 a 3 horas, sendo que sua eficácia permanece  durante mais 3 a 6 horas.

Insulina de ação intermediária

Esse tipo de insulina controla a glicose por 10 a 12 horas. Ela contém protamina, um tipo de proteína que atrasa a ação da insulina. A adição de protamina à insulina deixa seu efeito mais prolongado.

Insulina de ação prolongada

A insulina de longa ação entra na corrente sanguínea num período de 1 a 2 horas após a injeção e pode ser eficaz durante 24 horas. Uma vantagem desse tipo de insulina é evitar um pico pronunciado.

Insulina pré-combinada

A insulina pré-misturada contém uma combinação de dois produtos diferentes de insulina: de curta duração e de duração intermediária. Mas vale destacar: a menos que seu médico indique este tipo de medicamento combinado, nunca misture diferentes medicações de insulina, pois pode haver riscos de reações alérgicas, entre outras.

Por Renata Branco


Comente

Aproveite o Dia dos Namorados para cozinhar receita deliciosas com o seu/sua crush!

Receitas para o dia dos namorados

Últimas

Copyright © 2019 e-Mídia