Intolerância ao Glúten ou Doença Celiáca - MaisEquilíbrio

Doença celíaca ou Intolerância ao Glúten

Alimentação é o tratamento

Doença celíaca alimentação é o tratamento

Você vive se queixando de diarreia, já esteve no seu médico várias vezes e ainda não descobriu o que tem? Talvez o problema esteja em algum lugar da sua cozinha - mais especificamente na cesta de pães, no armário das massas ou na lata de biscoitos.

Alimentos feitos de trigo, como os citados acima, e alguns outros grãos contêm uma proteína chamada glúten. E se você sofre de doença celíaca ou intolerância ao glúten e o mal ainda não foi detectado, toda vez que comer algo que tenha a referida proteína entre os ingredientes será vítima de uma reação que danificará o forro do intestino delgado.

Publicidade

Os nutrientes não serão absorvidos apropriadamente, e isso desencadeará reações físicas.

A intolerância ao gluten vem desafiando o conhecimento científico há muito tempo devido à sua apresentação clínica variada, que abrange desde sintomas leves e pouco específicos - como uma criança que não ganha peso - até uma síndrome clássica de má absorção intestinal em pacientes desnutridos. "Como se não bastasse tamanha variedade clínica, há ainda os casos completamente assintomáticos, que causam enorme polêmica", afirma a nutróloga Amanda Epifanio Pereira, de São Paulo.

Quando ingerido, o glúten, ao chegar ao intestino, estimula a produção de anticorpos, principalmente as imunoglobulinas do tipo IgA. Eles atuam sobre as vilosidades do intestino, que se atrofiam e deixam de desempenhar a função de captação dos macro e micronutrientes. "Como resultado, os nutrientes não absorvidos são eliminados com as fezes, e o organismo fica privado de nutrientes básicos, tornando-se desnutrido com o passar do tempo", diz a médica.

A doença celíaca geralmente manifesta-se na infância, nos primeiros três anos de vida, quando há a introdução de cereais na dieta, embora também possa surgir na idade adulta. "Hoje, o que é possível afirmar é que alguns fatores predispõem uma pessoa a tornar-se celíaca. O primeiro deles é a herança genética. A incidência em parentes de primeiro grau é de 30%, e a patologia tem uma incidência duas vezes maior nas mulheres que nos homens", informa Amanda Epifanio.

O glúten pode desencadear uma série de reações e problemas no organismo das pessoas portadoras da doença celíaca, mas os sintomas variam de acordo com o paciente e a quantidade ingerida. O mais comum, entretanto, é a diarréia crônica, que ocorre em cerca de 70% dos casos diagnosticados. "Trata-se de diarréia intermitente, de três a quatro vezes ao dia, com características clássicas de má absorção como fezes em grande volume, aspecto espumoso, odor desagradável, aparência oleosa e tendência à flutuação. É comum a associação com dor abdominal do tipo cólica e distensão secundária à fermentação de lactose", explica a gastroenterologista pediátrica Vera Lúcia Sdepanian, de São Paulo.

Algum grau de perda de peso também é normal, mas a intensidade depende da falta de apetite associada e da má absorção dos alimentos. "É freqüente a anemia por deficiência de ferro e ácido fólico, além de múltiplas deficiências nutricionais, que colaboram para os 70% de incidência de redução da massa mineral óssea nesses pacientes", alerta Vera Lúcia.

Tratamento

O principal tratamento para a doença celíaca é a exclusão do glúten da dieta. "Não é fácil, pois o glúten é encontrado no trigo, centeio, cevada, possivelmente aveias e em alguns outros grãos. E você não pode apenas reduzir o consumo de glúten, já que a dieta tem de ser 100% sem glúten. O dano no intestino leva tempo para ser curado. É esse dano que leva aos sintomas, e estes continuam, mesmo depois que um alimento com glúten estiver fora do seu sistema", diz a nutróloga Amanda Epifanio.

O impacto na vida social também pode ser grande. A professora de matemática Clarisse Almeida, 59 anos, evitava levar a filha Clara Maria, 28, celíaca desde um ano e meio de idade, à casa de parentes e festinhas. "Na primeira escapada alguém queria dar pão escondido para ela. Na escola era ainda mais complicado", lembra.

Essa "escapada" pode comprometer os cuidados com a dieta. Isso porque um único biscoito pode anular os efeitos de uma alimentação sem glúten por cinco dias, por exemplo. "Pessoas com diabetes enfrentam um desafio adicional para se manter sem glúten. Você estará mudando muitas das usuais fontes de carboidratos, e isso afetará sobremaneira o nível de açúcar no sangue", esclarece a nutróloga.

Segundo ela, evitar a ingestão de produtos em embalagens fechadas e fora de casa é uma boa estratégia para combater o mal. "Opte por alimentos de procedência conhecida e procure comer legumes simples, frutas, carne, peixe, ovos e arroz. Esses alimentos são naturalmente sem glúten", prossegue.

E se por alguma razão a ingestão de empacotados é inevitável, a especialista recomenda a leitura dos ingredientes que compõem o produto a ser consumido. "Não tem certeza? Não coma. Há muitos produtos em cuja embalagem vem escrito "Sem Glúten" ou "Gluten Free", conclui Amanda Epifanio.

Por:
Roberta dos Santos Silva
Nutricionista-chefe do programa Cyber Diet, formada pela Universidade Católica de Santos CRN-3 14.113

Comentários

comentar comentar

Gostaria de saber se o gluten pode causar deficiência de cálcio não tendo alergia a ele?

0 relevância Sílvia Carvalho de Olivei - postado em: 12/05/2014 - 23h23
Olá Sílvia. Como vai? Não sendo alérgica ao glúten, seu consumo não causa deficiência de cálcio. Um abraço, Equipe MaisEquilíbrio
- postado em: 13/05/2014 - 13h42

Olá, descobri que tenho a doença Celíaca, que não sei o que comer,o médico pediu para eliminar das refeiçoes além do trigo, carne, ovo, refrigerante.. Mas tenho duvidas, tipo, posso substituir carne por bife de hambúrguer.. Posso confiar nas embalagens dos produtos nos supermercados? O que comer?

Me ajudem.. Obrigada

8 relevâncias Danilo Barcelos - postado em: 03/02/2014 - 15h20

Olá Brunna. Como vai? Como você tem somente 16 anos, o mais indicado é que consulte uma nutricionista de forma presencial, para que ela possa melhor te avaliar e orientar de acordo com as necessidades da sua idade. Um abraço, Equipe CyberDiet

2 relevâncias - postado em: 13/12/2013 - 12h27

Olá Paula. Como vai? Como você tem somente 13 anos, o mais indicado é que consulte uma nutricionista de forma presencial, para que ela possa melhor te avaliar e orientar. Um abraço, Equipe CyberDiet

0 relevância - postado em: 13/12/2013 - 12h12

Olá Vanderson. Como vai? Não existe uma recomendação exata, mas de uma a duas colheres de sopa é uma boa quantidade. Varie o consumo entre elas, dia coma a chia, no outro a linhaça. Acrescente no iogurte, em uma fruta picadinha, na salada. Um abraço, Equipe CyberDiet

0 relevância - postado em: 13/12/2013 - 12h05

minha filha desde que nasceu chorava muito dia e noite com muitas colicas fez um exame REED que constatou refluxo gastoesofagico.depois dos tres meses da idade começou a ganhar pouco peso e crescer pouco, o exame de fezes deu dois tipos de amebíase. mesmo tomando medicaçao para combater o parasita , as vezes ganhava e outra perdia peso , hoje ela está com 17 meses e continua a ganhar pouco peso, foi feito exames anti-endomísio e antiglutaminase, sendo que deu positivo somente anticorpos iga. estou muito confusa, pois ela não tem diarreia como no caso de intolerancia ao glutem.A pediatra pediu para tirar o glutem por dois meses. devo procurar outros profissionais ou continuo com o mesmo?

8 relevâncias Rodrigo - postado em: 08/10/2013 - 13h33

Eu faço parte do grupo assintomático. Descobri este ano - após 15 anos de anemia - que tenho doença celíaca. A minha "sorte" é que naturalmente fui eliminando alimentos que não me caiam bem - pizza, frituras (coxinha, por exemplo), cerveja (o malte contém glúten). Mas depois que comecei a verificar o que realmente contém glúten para não ingerir, nossa!!! Quanta coisa!!! O que piora a situação é que almoço fora durante a semana, então tenho que perguntar ao cozinheiro do restaurante por ingredientes específicos. Já saí de restaurante sem fazer o pedido, pois ia glúten em tudo!!!! De qualquer forma, em 3,5 meses de dieta, já me recuperei bem da anemia. Agora é seguir a vida. Mas é extremamente importante que os médicos do Brasil se atualizem mais sobre o assunto, para evitar danos maiores à saúde do paciente.

8 relevâncias francisco almyr paiva soa - postado em: 25/04/2013 - 22h41

Olha meu nome é Ana, tenho 27 anos, quando criança tive uma vida normal, comia de tudo, mais aos 17 anos comecei a ter problemas de saúde, na época minha massa era de 54k no decorrer do ano perdi peso, diarreia, ânsia de vomito, fraqueza e azia, cheguei a 44k, fiz vários exames e nada de descobri a doença, apos sete (07) anos acusou inflamação crônica agudizada no ceco, fiz o tratamento durante 06 meses, em seguida repeti o exame deu normal, porém comecei comer tudo, acusou inflamação cronica agudizada no colón, hoje estou com dificuldade de ficar boa, voltei a ter 45k, mais eu queria saber a causa dessa doença, e se o nome é doença de CRHON ou celiáca? pois já não sei o que comer? por favor me ajude. Obrigada.

6 relevâncias Juliano Dantas - postado em: 27/02/2013 - 17h17
Olá Brunna. Como vai? Como você tem somente 16 anos, o mais indicado é que consulte uma nutricionista de forma presencial, para que ela possa melhor te avaliar e orientar de acordo com as necessidades da sua idade. Um abraço, Equipe CyberDiet
- postado em: 13/12/2013 - 12h27

É o seguinte, faz tempo que tenho passado mal, com vários sintomas gastrointestinais incômodos (dor abdominal, inchaço, muitos gases, fezes um pouco oleosas, mal estar dependendo do que eu como...). Aí passando com uma gastro muito boa ela me disse que provavelmente eu tenho intolerância ao gluten, devido a esses e outros sintomas que descrevi pra ela. Estou fazendo os exames ainda, mas os exames de sangue, que medem anticorpos anti gliadina e endomísio, deram negativos. Então queria só tirar uma dúvida: estes resultados descartam doença celíaca, mas o fato de terem dado negativo não descartam a intolerância ao gluten, certo? Ou seja, tenho que evitar ao máximo, mas se comer uma vez ou outra não vou passar mal, seria isto? Pois comecei a evitar o gluten e tenho sentido melhora nos sintomas.

Obrigada pela atenção e desculpa incomodar! Um grande bjo!

16 relevâncias alaine - postado em: 22/01/2013 - 12h47

Minha filha tem 1 ano e tem Sindrome de Down. Ela tem o intestino preso e um pouco alto, e pesa apenas 7 quilos, ás vezes sente cólicas intestinais, pode ser intolerancia ao gluten?

5 relevâncias Ângela Camargo - postado em: 04/09/2012 - 17h10

meu comentario é exclusivamente as pesoas de bom senso, mas tambem aquelas que estão sofrendo doenças e não tem pra quem apelar,pois toda a geração humana após a 2ª guerra mundial está sobre uma maldição o conservante dos alimentos...sou um sobrevivente do maldito conservante criado após guérra, tenho 78 anos de idade, más só consegui me libertar do dito conservante aos 60 anos depois de pesquisar muito...agora ja faz 18 anos que góso saude e estou a disposição para exame ao mais renomado cientista médico...das minhas pesquisas começa que antes de terminar a 2ª guérra...ninguem sofria doênças, pricipalmente a ciliaca...e o glutem não fazia mal a ninguem apenas dava vigor e saude naõ havia mais que 1% de obesos ...mas logo que começaram a usar o dito conservante e hormonios para engorde de animaes,começaram as doenças e obesidades...agora vou contar como foi a minha vida até 1946 nos meus 13 anos...começo das aplicasões dos conservantes...até os 13 anos comia-se aquele pão feito em casa com trigo direto do produtor ou comprado da argentina em sacas de 40 kl. como disse o gluten só trazia saúde ...só que quando a saca de trigo estava pela metade começava à criar bixos ou grmens , maz usava-se uma peneira jogava-se os bixos para as aves e tudo bem ninguem sofria de azia e outros problemas estomacais hoje para comer pão só acompanhado de antiacidos,sabem porquê por causa do acido fólico introduzido no trigo para o produtor não venha à perder o produto....ajudem-me a salvar a humanidade publicando éssa verdade...

85 relevâncias wilson balzer - postado em: 02/01/2012 - 14h08

Minha filha tem 2 anos e meio, e frequentemente tem diarreia e abdomem distendido, nenhum medico descobriu o que realmente ela tem, mas nunca fez o exame de intolerancia a gluten, gostaria de saber se só esse 2 sintomas podem ser a intolerancia. Obrigada

13 relevâncias Regina - postado em: 03/06/2011 - 10h29
Olá Paula. Como vai? Como você tem somente 13 anos, o mais indicado é que consulte uma nutricionista de forma presencial, para que ela possa melhor te avaliar e orientar. Um abraço, Equipe CyberDiet
- postado em: 13/12/2013 - 12h12

Boa noite ]

minha filha tem 1 e meio ela tem o intestino preso desde os 11 meses.dei leite de soja achando que havia melhora mas agora voltou a ter prisao novamente.O medico esta achando q ela tem alergia ao trigo será possivel ela ter intolerencia a gluten e preder o intestino ao inves de soltar?

22 relevâncias renat - postado em: 02/06/2011 - 23h14
Olá Vanderson. Como vai? Não existe uma recomendação exata, mas de uma a duas colheres de sopa é uma boa quantidade. Varie o consumo entre elas, dia coma a chia, no outro a linhaça. Acrescente no iogurte, em uma fruta picadinha, na salada. Um abraço, Equipe CyberDiet
- postado em: 13/12/2013 - 12h05

gostaria de saber se a pessoa com intolerancia ao gluten tambem não pode entrar em contato com os alimentos que contenham a sustancias assim com as farinhas.

2 relevâncias patricia berle - postado em: 12/03/2011 - 21h47

oi e sara o glutem doensa

1 relevância sara - postado em: 26/01/2011 - 21h09

ADOREI A MATÉRIA

1 relevância Adriana Maria Batista - postado em: 23/08/2010 - 20h57

Meu filho tem 5 anos e teve um problema de hemorragia muito sério, ficou enternado e precisou fazer transfusão de sangue, pois perdeu muito sangue atraves de vômito e diarréia. Os médicos fizeram vários exames e falaram que foi uma infecçao gástrica aguda, sinceramente não sentir muita segurança na equipe médica, pois um falava uma coisa e outro falava outra, teve um médico que disse que na teoria dele tinha sido uma gripe viral, pois ele teve febre 39g., outro médico falou que foi um estrago muito grande pois ele vomitava muito sangue. Gostaria de saber se pode ser sido por conta dessa doença celiaca. A pediatra dele pediu uns exames antes disso acontecer e acusou uma intolerancia ao glúten, não sei exatamente que exame foi esse, mais ela falou que um deu reagente e outro ñ reagente. Só que pra ter a certeza se é a doença precisaria fazer uma biopsia q ainda ñ fiz. Gostaria de saber se essa hemorragia pode ter sido causada por essa doença e se pode vir acontecer novamente. Estou tentando evitar o máximo de glúten para ele, pois na verdade ñ é fácil quando se trata de uma criança. Fico mt grata pela atenção.

8 relevâncias lena melo - postado em: 30/06/2010 - 12h23
alimento atletas autoestima beijo bronquite calorias carne colágeno convulsão demência dicas endometriose engordar falta de ar fome gatos glaucoma gorduras gripe suína influenza insulina maconha mulheres mãos método contraceptivo olho pintas progesterona prolactina reeducação alimentar resfriados ronco sibutramina universidade de cambridge óculos
MaisEquilíbrio
Parceiro Cyberdiet - ONG Aldeias Infantis SOS Brasil
Cyberdiet é parceiro da ONG Aldeias Infantis SOS Brasil, que já atende mais de 10.000 crianças brasileiras que necessitam de um lar e de uma família. Saiba mais
Copyright © 2014 e-Mídia Sobre MaisEquilibrio.com.br | Sobre e-Mídia | Precisa de ajuda? | Anuncie conosco | Trabalhe Conosco

ATENÇÃO!

As informações oferecidas por este site não são individualizadas, portanto não substituem o acompanhamento de médicos, nutricionistas, psicólogos e profissionais de educação física. Veja informações adicionais em nossos termos de uso e política de privacidade.