Incontinência urinária de esforço x crossfit - Entenda a relação

Exercícios com peso podem sobrecarregar a musculatura que envolve a uretra, causando a incontinência urinária de esforço
  • Facebook
  • Pinterest
  • Twitter
  • Google+

O abuso na prática de exercícios, especialmente os de alto impacto, pode contribuir para condições que incluem a incontinência urinária de esforço. A busca incessante pelo corpo perfeito muitas vezes nos faz perder a noção do quanto o esforço repetitivo pode fazer mal à nossa saúde. E quem mais sofre são as mulheres, pois como no caso da incontinência, já possuem pré-disposição para seu desenvolvimento.


Segundo o presidente da Sociedade Brasileira de Urologia de Pernambuco e urologista, Dr. Gustavo Wanderley, uma das principais características da incontinência de esforço é a perda involuntária de urina durante alguma atividade esportiva, ou até mesmo com simples ações, como quando rimos ou tossimos. Apesar de muitas pessoas acharem isso normal durante o treino ou exercício mais pesado, como no caso do crossfit, quando isso acontece deve-se buscar orientação de um profissional de saúde para identificar a causa dessa perda de urina.

Além dos exercícios de alto impacto realizados com frequência e forte intensidade, outros fatores de risco (obesidade, tabagismo, sedentarismo e até a gravidez) podem influenciar no surgimento da incontinência por esforço. 

Dados da International Continence Society (ICS) estimam que 20% das mulheres no mundo sofrem de incontinência urinária, problema que faz esse número dobrar após o surgimento da menopausa. Os exercícios praticados com uso de pesos e em repetições acabam por sobrecarregar os músculos de sustentação da parte inferior do abdômen. O impacto repetitivo é transmitido ao assoalho pélvico, comprometendo os ligamentos e a musculatura, o que gera a fadiga dos músculos que envolvem a uretra.

Já no caso dos homens, a incontinência urinária de esforço geralmente acontece em decorrência de cirurgia de retirada da próstata após o câncer. O procedimento pode prejudicar o funcionamento do esfíncter, músculo que controla a saída da urina e que envolve a uretra.

Em ambos os casos, o tratamento é feito com colocação de Slings por meio de cirurgia, que consistem em suportes colocados para restabelecer e reforçar os ligamentos de sustentação da uretra, oferecendo eficácia superior a 90%.

Por Renata Branco

  • Facebook
  • Pinterest
  • Twitter
  • Google+

Comente

Assuntos relacionados: saúde falta de controle da urina crossfit

Últimas