Hormônios em baixa - MaisEquilíbrio

Hormônios em baixa

Saiba o que acontece com o seu organismo durante essa fase

Hormônios em baixa Saiba o que acontece com o seu

Por mais que ninguém queira envelhecer, não tem escapatória, mais cedo ou mais tarde os efeitos do tempo começam a aparecer. Para quem está chegando aos trinta anos, os cuidados devem redobrar, pois o prazo da ‘garantia de fábrica’ começa a chegar ao fim.

Publicidade

Pois é, apesar de parecer brincadeira, o nosso organismo é pré-programado para produzir hormônios até os trinta anos, depois disso, infelizmente, pele, musculatura e outros funcionamentos do organismo são prejudicados. No entanto, não são apenas as mudanças estéticas que começam a surgir, a redução dos níveis hormonais pode prejudicar a qualidade do sono e memória, alterar a função da tireoide, ou mesmo contribuir para o aparecimento de estrias e rugas. Ou seja, o segredo para quem quer se manter jovem é controlar a dosagem de hormônio do seu corpo.

Se você acha que está livre do problema, a redução dos hormônios acontece com todo mundo, homens e mulheres, não tem jeito. De acordo com o médico cardiologista e especialista em fisiologia do envelhecimento, Marcos Natividade, as pausas humanas são condições médicas que podem ser tratadas para auxiliar o bom funcionamento do organismo e, assim, inibir o surgimento de algumas doenças, por isso, os pacientes devem realizar exames periódicos para analisar quais os hormônios estão em falta no organismo e como eles podem ser repostos. "Com os avanços da medicina, este tratamento tornou-se muito importante devido ao aumento da expectativa de vida", explica.

Para quem está chegando aos trinta ou já passou da idade e não tem ideia dos sintomas que a redução dos níveis hormonais pode acarretar para o organismo, o especialista lista as principais pausas humanas e aponta quais os sintomas de cada uma.

Menopausa - é o interrompimento abrupto da secreção dos hormônios sexuais femininos, o estradiol e a progesterona. Ocorre ao redor dos 50 anos e traz consigo sintomas importantes como ondas de calor, diminuição da concentração e dores articulares. Esta é a única pausa reconhecida por todos, talvez por ser relativamente súbita a queda hormonal. Tem como sinal a suspensão das menstruações.

Andropausa - é a suspensão lenta e gradual da secreção dos hormônios sexuais masculinos. Como a principal função da testosterona não é a potência sexual, a ereção continua normal, mas iniciam-se as doenças cardiovasculares. Ocorre ao redor dos 35 anos, mas pode ter início precoce em homens estressados. A andropausa traz alterações significativas para o homem.

Melatopausa - é a pausa que acomete o sono. Trata-se da interrupção total ou parcial da secreção da melatonina, o hormônio do bom sono, por essa razão as noites ficam mal dormidas ou não ocorre o sono profundo e restaurador.

Eletropausa - é a perda da memória que ocorre pela deficiência da pregnenolona. A princípio não é percebida, pois hoje usamos agenda eletrônica, que nos lembra de tudo. Habitualmente, quando há esta pausa já não lembramos mais dos sonhos. Vamos ficando esquecidos sem perceber. Para você saber se apresenta esta pausa, observe se está se lembrando dos seus sonhos.

Adrenopausa - é a deficiência da glândula suprarrenal, que diminui a secreção do DHEA e do cortisol. A causa mais comum desta alteração é o stress descompensado. O Cortisol inicialmente fica muito alto no período de stress e depois cai a níveis muito baixos quando está ocorrendo a falência desta glândula. O DHEA fica cada vez mais baixo e provoca acúmulo de gordura abdominal e deficiência secundária nos hormônios sexuais. Como sintoma principal, temos uma grande queda da energia do corpo, o que pode caracterizar a fadiga crônica.

Tireopausa - é a queda na produção dos hormônios da tireoide. A pessoa fica menos ativa e friorenta. Estes hormônios são importantes não apenas para evitar a obesidade, mas também para evitar pele ressecada, queda de cabelo e aumento do colesterol.

Somatopausa - é a diminuição gradual da secreção do hormônio de crescimento. Parece que é natural que ele diminua após nosso crescimento, mas hoje sabemos de várias outras funções deste hormônio. Inclusive, é importante na regeneração do nosso DNA. Se ele fosse importante apenas para o nosso crescimento, deveria zerar após a puberdade. Mas isto só ocorre após os trinta e cinco anos e, gradativamente, sua queda é sentida, levando a importantes alterações metabólicas.

Por Paula Perdiz

Comentários

comentar comentar

bom tenho 39 anos fiz uma cirugia de retirada de uteru e depois que fiz cmeçou varios problemas eu fiquei com onda de calor,anseidade,voltade de chorar,boca seca fico muito rui parece que vou ficar louca .obrigado um abraço

0 relevância sonia - postado em: 17/10/2014 - 07h51

muito boa essa matéria...me ajudou muito já passei dos trinta e me ajudou muito saber de tudo isso...

4 relevâncias Sideny Gomes - postado em: 26/04/2014 - 10h46

bom tenho 45 anos fiz uma cirugia de retirada de uteru e depois que fiz cmeçou varios problemas eu fiquei com dificudade pra anda isso pode ser por falta de homonio obrigado um abraço

6 relevâncias maria angelica marques va - postado em: 25/01/2013 - 14h31
adoçante alergia alimentar auto estima avc bactérias coceira constipação corrimento cáries células diagnóstico doenças cardíacas dormir emagrecimento energia exame fibras gengibre glúten hiperatividade infecção urinária limpeza lipoaspiração maconha nicotina obesidade infantil obstrução das vias aéreas ovo ovários reeducação alimentar refluxo relógio biológico síndrome do pânico sódio trombose
MaisEquilíbrio
Parceiro Cyberdiet - ONG Aldeias Infantis SOS Brasil
Cyberdiet é parceiro da ONG Aldeias Infantis SOS Brasil, que já atende mais de 10.000 crianças brasileiras que necessitam de um lar e de uma família. Saiba mais
Copyright © 2014 e-Mídia Sobre MaisEquilibrio.com.br | Sobre e-Mídia | Precisa de ajuda? | Anuncie conosco | Trabalhe Conosco

ATENÇÃO!

As informações oferecidas por este site não são individualizadas, portanto não substituem o acompanhamento de médicos, nutricionistas, psicólogos e profissionais de educação física. Veja informações adicionais em nossos termos de uso e política de privacidade.