Doença Arterial Coronariana - MaisEquilíbrio

Doença Arterial Coronariana

Conheça as causas, os grupos de risco e como preveni-la

Doença Arterial Coronariana

Pessoas que controlam a pressão, o colesterol, o nível de açúcar no sangue, raramente ficam estressadas, mantêm uma alimentação saudável e ainda praticam exercícios regularmente, por isso têm menos chances de atrair a doença arterial coronariana.

A extensa lista de fatores de risco indica a má qualidade de vida da pessoa e se torna um sinal de alerta de que a rotina precisa ser mudada imediatamente. A doença cardíaca coronária, principal causa de morte no mundo, acontece por uma enfermidade chamada aterosclerose, que ocorre quando substâncias gordurosas formam um acúmulo de placa nas paredes das artérias, que ficam estreitas.

Publicidade

E à medida que as artérias coronárias se estreitam, o fluxo de sangue para o coração pode ser reduzido ou interrompido. Isso pode causar dor no peito (angina estável), falta de ar, ataque cardíaco, entre outros sintomas, geralmente quando o indivíduo está em atividade.

Muitos exames ajudam a diagnosticar a doença, e o médico ainda poderá prescrever um ou mais remédios para tratar a pressão arterial, o diabetes ou níveis altos de colesterol. Siga com atenção as recomendações para evitar uma piora do quadro de doença arterial coronariana.

Cada paciente se recupera de forma diferente. Alguns indivíduos são capazes de manter uma vida saudável mudando a dieta alimentar, parando de fumar e tomando os medicamentos exatamente como o médico recomenda. Outros podem recorrer a procedimentos médicos como a angioplastia ou cirurgias.

Mesmo que cada pessoa reaja de forma diferente, uma detecção precoce da doença cardíaca coronária geralmente resulta em um resultado mais positivo.

Veja se você está no grupo de risco

• Homens na faixa etária dos 40 anos correm mais riscos;

• Mulheres na menopausa;

• Hereditariedade;

• Diabetes;

• Hipertensão;

• Níveis anormais de colesterol;

• Altos níveis de triglicerídeos, pressão alta, excesso de gordura na linha da cintura e níveis elevados de insulina;

• Fumantes;

• Excesso de álcool, falta de exercícios e o acúmulo de estresse.

Saiba como prevenir

• Evite ou reduza o estresse o máximo que puder;

• Não fume;

• Faça refeições balanceadas, com pouca gordura e colesterol, e inclua várias porções diárias de frutas e vegetais;

• Pratique exercícios regularmente;

• Mantenha sua pressão arterial abaixo de 130/80 mmHg, caso tenha diabetes ou doença renal crônica; caso contrário, mantenha abaixo de 140/90;

• Mantenha o colesterol e o açúcar no seu sangue sob controle.

Natália Farah

Comentários

comentar comentar
alergia alimentar aplicativo apnéia artrite bronquite cefaléia colágeno controle de peso crise epilética crises cães cérebro dor dor crônica dor de garganta dormir dpoc exercícios físicos filhos gripe suína hábitos alimentares mal de alzheimer mamografia medo de dirigir mohamad barakat orgasmo pressão intraocular prevenção problemas respiratórios reeducação alimentar refluxo saúde íntima sexo tratamento vício
MaisEquilíbrio
Copyright © 2014 e-Mídia Sobre MaisEquilibrio.com.br | Sobre e-Mídia | Precisa de ajuda? | Anuncie conosco | Trabalhe Conosco

ATENÇÃO!

As informações oferecidas por este site não são individualizadas, portanto não substituem o acompanhamento de médicos, nutricionistas, psicólogos e profissionais de educação física. Veja informações adicionais em nossos termos de uso e política de privacidade.