Dieta crudívora - Conheça a dieta dos alimentos crus

O objetivo é facilitar a digestão e garantir mais energia ao corpo
Dieta Crudívora

Foto: iStock / © Central IT Alliance

Apressado come cru. Será mesmo? Você sabia que o hábito de não comer alimentos industrializados nem cozidos tem nome? Trata-se da dieta crudívora, método que elimina de qualquer alimento que seja industrializado ou aquecido acima de 42° C.

Sementes, castanhas, algas, frutas e verduras cruas. Essa é a base da alimentação de quem segue a dieta crudívora. Os alimentos de origem animal também não fazem parte do dia a dia dos crudívoros, que na hora das compras dão preferência aos produtos orgânicos. 

Para a especialista em endocrinologia que integra o corpo clínico do Delboni Medicina Diagnóstica, Dra. Myrna Campagnoli, a restrição alimentar deve ser acompanhada de um nutricionista para evitar a carência de nutrientes importantes para a saúde.

“É possível manter esta dieta sem prejuízos para a saúde. Ela tem seus benefícios, já que inclui uma grande variedade de verduras, frutas e leguminosas, que possuem fibras e vitaminas fundamentais para o organismo. Entretanto, é preciso tomar cuidado para que o consumo de carboidratos e proteínas não fique defasado”, salienta a médica.

Assim como os vegetarianos e veganos, os crudívoros devem aumentar o consumo de grãos, como feijão, grão de bico e lentilha, para a obtenção das proteínas, mas estes não devem ser consumidos crus ou sem antes passar pela germinação. 

Germinação e seus benefícios

A germinação é uma prática comum entre os adeptos. Trata-se de deixar os grãos e sementes de molho por cerca de oito horas. Após o período, a água é eliminada, e os grãos deixados ao ar livre por mais oito horas antes do consumo.

Acredita-se que este processo ajuda a eliminar fitatos, ou fatores antinutricionais, que atrapalham a digestão dos bons nutrientes. Segundo Dra. Myrna, a prática realmente pode trazer benefícios. “Até mesmo aqueles que não seguem a dieta podem deixar os feijões  de molho algumas horas antes de cozinhar, pois ajuda a eliminar substâncias que dificultam a digestão dos nutrientes”.

Embora a germinação permita que alguns alimentos sejam consumidos sem a necessidade de cozimento, é importante lembrar que nem todos podem ser servidos passando por esse processo. Cogumelos, batatas, ervilhas, inhame e mandioca estão entre aqueles que precisam ser cozidos para o consumo, para evitar intoxicação.

Mas atenção! Se você pretende se tornar crudívoro precisa estar ciente de que comer fora de casa não é tão fácil assim. “A pessoa que decide adotar essa rotina alimentar precisa lembrar que terá algumas restrições para sair e comer em outros lugares, já que a maioria deles utiliza produtos industrializados e cozidos. Por isso, é preciso se programar e sempre carregar pequenos lanches para evitar o jejum prolongado”, reforça.

Vida saudável e muito mais natural. E você, adotaria a alimentação crudívora?

Por Thamirys Teixeira


Comente

Aproveite o Dia dos Namorados para cozinhar receita deliciosas com o seu/sua crush!

Receitas para o dia dos namorados

Últimas

Copyright © 2019 e-Mídia