Como combater a flacidez - MaisEquilíbrio

Como combater a flacidez

Como combater a flacidez

Muitas mulheres sentem-se atormentadas pelo mesmo fantasma: a flacidez. Ela aparece em partes bem visadas como as coxas, a barriga, o bumbum e os braços.

Este é um processo lento e progressivo que faz com que as fibras de sustentação da pele, o colágeno e a elastina, enfraqueçam com o passar do tempo, principalmente por causa do envelhecimento natural do organismo.

Publicidade

Além deste fator, a genética influencia consideravelmente no aparecimento da flacidez. Mas ainda não é só: outros fatores também contribuem para o desgaste das fibras como: a falta de ginástica (favorece a flacidez dos músculos), a exposição em excesso ao sol (destrói as fibras elásticas) e a alimentação inadequada (pobre em proteínas e rica em gorduras).

Não há como negar: músculos sutilmente volumosos e bem torneados deixam a mulher mais bonita e sensual. Para isso, é essencial fazer atividades físicas regularmente, e evitar problemas desagradáveis como a flacidez e a celulite, mesmo que você tenha propensão em adquiri-las. Agora, quando estes inconvenientes companheiros já se instalaram, ainda assim, a ginástica (principalmente a musculação) se torna um poderoso aliado.

Não há dúvidas: fazer exercícios com peso, enrijece os músculos e tonifica a pele, melhorando muito os casos de flacidez. Com exceção de alguns casos onde a flacidez é muito acentuada (como na pessoa que emagrece muito e rápido, sem fazer exercícios, ou após uma gravidez em que a mulher engordou demais) se torna necessário recorrer à cirurgia plástica. Se este não é o seu caso, malhe!

Combata estes inimigos, com as dicas abaixo:

  • Faça musculação 3x por semana, seguindo o programa montado pelo instrutor da academia onde você treina ou pelo seu treinador pessoal;
  • Complete os treinos com exercícios aeróbios (caminhadas, bicicleta, natação, etc.) 3x por semana de 30 a 50 minutos, que ajudarão você a melhorar o seu condicionamento cardiorespiratório, além de ajudar a eliminar as gordurinhas extras;
  • Não esqueça dos alongamentos antes e depois das atividades;
  • Procure evitar alimentos gordurosos, que inflam as células de gordura e favorecem o estiramento do tecido;

  • Não se exponha exageradamente ao sol. Use sempre protetor solar.
  • Lembre-se: a flacidez só irá te "pegar" se você se descuidar.

    Por:
    Valéria Alvin Igayara de Souza
    CREF 7075/ GSP - Especialista em treinamento.

    Comentários

    comentar comentar

    Alguns procedimentos dermatológicos também podem ajudar a combater a flacidez. Um deles é a Radiofrequência. Claro que, para isso, é também preciso ter hábitos saudáveis. Quem quiser mais esclarecimento, pode acessar meu blog: http://dermatologianews.blogspot.com.br/search/label/Flacidez

    2 relevâncias Hugo Weiss - postado em: 29/11/2012 - 12h54

    ola boa noite me chamo ivete,gostaria de que vcs me dessem uma dica que resolvesse,meu poblema.tenho 42 anos tou com uma flacidez muito grande,em pernas e braços,e gostaria muito de resolver antes que seja tarde demais.por favor me ajudem.um grande abraço

    9 relevâncias ivete barros santos - postado em: 09/10/2012 - 20h33

    minha querida, auto-estima é mais do que uma questão de estética... vc deve ser feliz do jeito que vc estiver, independente de qualquer coisa... tive uma filha aos 19 anos e durante a minha gravidez tive um problema seríssimo de saúde, e fiz um tratamento com o uso de corticóides...resultado: engordei muito em pouquissimo tempo e adquiri muitas estrias não só na barriga, mas também entre as pernas (confesso que nunca ouvi falar que pudesse ter estrias nesta região do corpo)... hoje, após 2 anos e meio que tive a minha filha, consegui voltar ao meu peso normal, mas infelizmente as estrias não sumiram e sei que não sumirão, mas melhoraram bastante... eram muito escuras e, pelo menos as da barriga estão bem mais claras, mas as das pernas estão muito roxas ainda...o problema é que nesta região há uma sensibilidade muito grande. não posso usar vestido sem usar um shortinho por baixo e detalhe... até o short encomoda... a questão estética é complicada, mas a gente tem q ver q cada corpo, seja ele como for, tem a sua própria beleza... se não fosse o desconforto, eu estaria muito bem com as minhas novas companheiras... SEM PROBLEMA ALGUM... portanto a sua beleza depende do seu ponto de vista...

    4 relevâncias kelly - postado em: 30/08/2012 - 16h41

    tenho um prblema muito serio, tenho uma perna mais fina que outra... essa perna fica flacida muito rapido e fina se paro de malhar. nao sei explicar o que acontece tenho uma dificuldade em ganhar massa nessa perna. ja procurei varios especialistas,orto,fisoterapeuta,etc... faço musculaçao sempre que posso mais minha flacidez nao diminui.

    9 relevâncias fafa - postado em: 17/03/2011 - 10h46
    corta ela fora.
    clayton machado - postado em: 15/10/2014 - 11h26

    Ótimo, que tempo?

    2 relevâncias Alzirene Mendonça Câmara - postado em: 22/02/2011 - 16h44

    Quero receber mensagem do CYBERDIET

    0 relevância Mariana Pompeu - postado em: 16/02/2011 - 14h38

    Olá, gostaria de saber se a gelatina ajuda mesmo enrijecer os tecidos flácidos?

    15 relevâncias Paula Oliveira - postado em: 16/02/2011 - 12h07

    meu nome mary tenho 27 anos sou uma pessoa totalmente infeliz tive uma gravidez muito nova e tenho estrias popr todo corpo morro de vergonha do meu corpo e o pior ainda que nao tenho condiocoes de fazer um tratamento estetico o que faço p tentar aminizar estas estrias por favor me ajude a voltar viver feliz um grande abraço aguardo resposta

    17 relevâncias mary - postado em: 16/02/2011 - 09h22
    vc pode fazer massagens com oleo de rosa mosqueta da fharmakos, é muito bom. e tomar capsulas de oleo de semente de uva, e colageno. boa sorte
    claudete - postado em: 30/07/2013 - 14h11
    minha querida, auto-estima é mais do que uma questão de estética... vc deve ser feliz do jeito que vc estiver, independente de qualquer coisa... tive uma filha aos 19 anos e durante a minha gravidez tive um problema seríssimo de saúde, e fiz um tratamento com o uso de corticóides...resultado: engordei muito em pouquissimo tempo e adquiri muitas estrias não só na barriga, mas também entre as pernas (confesso que nunca ouvi falar que pudesse ter estrias nesta região do corpo)... hoje, após 2 anos e meio que tive a minha filha, consegui voltar ao meu peso normal, mas infelizmente as estrias não sumiram e sei que não sumirão, mas melhoraram bastante... eram muito escuras e, pelo menos as da barriga estão bem mais claras, mas as das pernas estão muito roxas ainda...o problema é que nesta região há uma sensibilidade muito grande. não posso usar vestido sem usar um shortinho por baixo e detalhe... até o short encomoda... a questão estética é complicada, mas a gente tem q ver q cada corpo, seja ele como for, tem a sua própria beleza... se não fosse o desconforto, eu estaria muito bem com as minhas novas companheiras... SEM PROBLEMA ALGUM... portanto a sua beleza depende do seu ponto de vista...
    kelly - postado em: 30/08/2012 - 16h41

    valeu pela dica eu acho que vou começar faser academia motivo flacidez é por falta de exercicios.

    1 relevância cleber - postado em: 15/01/2011 - 10h32
    abdômen barriga sarada brincadeiras correr endorfina esportes evitar lesões exercício exercícios aeróbios flacidez flexibilidade folia freqüência cardíaca ginástica laboral gyrotonic jiu jitsu lombar malhação mar massa muscular medidas metabolismo musculatura músculo pilates postura quadril reeducação alimentar regras resistência resistência física sexo varizes volei yoga ácido lático
    MaisEquilíbrio
    Parceiro Cyberdiet - ONG Aldeias Infantis SOS Brasil
    Cyberdiet é parceiro da ONG Aldeias Infantis SOS Brasil, que já atende mais de 10.000 crianças brasileiras que necessitam de um lar e de uma família. Saiba mais
    Copyright © 2014 e-Mídia Sobre MaisEquilibrio.com.br | Sobre e-Mídia | Precisa de ajuda? | Anuncie conosco | Trabalhe Conosco

    ATENÇÃO!

    As informações oferecidas por este site não são individualizadas, portanto não substituem o acompanhamento de médicos, nutricionistas, psicólogos e profissionais de educação física. Veja informações adicionais em nossos termos de uso e política de privacidade.