Perigos do Álcool - MaisEquilíbrio

Perigos do Álcool

Perigos do Álcool

Em pequena quantidade, o álcool eleva a produção de dopamina, neurotransmissor que proporciona uma sensação de bem-estar.

Muitas pessoas continuam bebendo para prolongar essa sensação. À medida que a quantidade de álcool no organismo vai aumentando, outro neurotransmissor, chamado gaba, que induz ao sono, começa a ser liberado no cérebro. Atingindo esse estágio, provavelmente a ressaca no dia seguinte será inevitável.

Além da dor de cabeça, o arrependimento por ter excedido na bebida também faz parte desse quadro. Assim, por que é tão fácil ultrapassar os limites e repetir o mesmo erro? Com certeza a pessoa desconhece os seus limites, deixando-se seduzir pela euforia, pelo relaxamento e pelo alívio da ansiedade provocados pelo efeito do álcool no organismo na primeira etapa.

Publicidade

O fígado metaboliza o álcool e leva cerca de uma hora para se livrar de cada dose de bebida alcoólica. Uma dose equivale a uma lata de cerveja, a uma taça de vinho ou a dois dedos de um copo de uísque. Ultrapassando esse limite por hora, há um acúmulo no sangue de acetaldeído, substância derivada do álcool que pode provocar dor de cabeça, náuseas e tonturas.

Essa substância permanece no sangue por várias horas, mesmo após todo o álcool ter sido eliminado. Outra causa da ressaca é que o fígado aumenta a produção de enzimas para absorver o álcool e o sistema nervoso central fica superestimulado. Ao cessar a ingestão da bebida, o organismo continua trabalhando em excesso.

Percebendo a falta de álcool, freia repentinamente seu ritmo, causando lentidão de raciocínio e ansiedade, além de contribuir para os outros sintomas já descritos. É importante saber que poucos minutos depois de um drinque, a concentração de álcool no cérebro é praticamente igual à da corrente sanguínea.

Ao entrar no sistema circulatório, o álcool dá origem a um processo químico que libera energia. Cada grama de álcool produz 7,1 Kcal, valor expressivo diante de 4 Kcal por grama de açúcar e de 8 Kcal por grama de gordura. Por esse motivo é recomendável evitar bebidas alcoólicas para quem deseja emagrecer. O usuário crônico freqüentemente desenvolve deficiências nutricionais de proteína e vitaminas do complexo B, tornando-se um obeso desnutrido.

O ambiente exerce influência preponderante para o desenvolvimento do alcoolismo, porém alguns fatores genéticos aumentam o risco de contrair a doença. Filhos de pais alcoólatras parecem ter maior probabilidade de tornarem-se dependentes do álcool. Os efeitos do álcool são mais intensos nas mulheres, as quais atingem o estado de embriaguez antes dos homens.

Pesquisas mostram que a maioria das mulheres bebe como forma de aliviar os sintomas associados a depressão. Durante a gravidez, o consumo de álcool pode provocar danos ao feto, desde o atraso de seu desenvolvimento até deficiências comportamentais e cognitivas.

É fundamental que o alcoólatra entenda o problema como uma doença crônica que deve ser tratada. Poucos reconhecem o próprio consumo abusivo de bebida. Esse reconhecimento é um passo importante para livrar-se da dependência. Para o tratamento ter sucesso é indispensável a participação de familiares e amigos próximos. O consumo moderado de bebida alcoólica pode trazer alguns benefícios para a saúde, mas a margem de segurança entre a quantidade benéfica e a prejudicial é estreita e nem sempre fácil de delimitar. Por isso, ao beber todo cuidado é pouco!

Por:
Flávia Leão Fernandes
CRP 06/68043 Psicóloga clínica, Mestre em Psicologia pela Universidade de Londres, Inglaterra e especialista em Psicologia Hospitalar com enfoque em obesidade.

Comentários

comentar comentar

tenho 31 anos estes ultimos meses abusei no àlcool.tive uma pequena dore no abdominal esquerdo e tambem no peito.mas nao fui au médico.e por vezes que vou à casa de banho fazer as necessidades dà me umas dores de cabeça um bucado fortes.e jà nao bebo àlcool à uma semana.o que devo fazer???? obrigados

0 relevância ricardo jojé - postado em: 16/03/2012 - 20h49
Eu também durante muito tempo e principalmente aos fins de semana por influencia de amigos abusei do alcool. Acabei por sofrer as consequencias, o principal incomodo foi a gastrite com forte queimação no estomago. Hoje em dia aconcelho, não se deixem influenciar por ninguem no que toca ao consumo do alcool, eu mudei de vida a tempo e não me arrependo.
Carlos - postado em: 17/07/2013 - 10h35

muito informativo

1 relevância noi - postado em: 30/11/2010 - 15h58
acomodado bebidas alcoólicas ceia comemoração comida comprometimento coração cuidados depressão destino dia das mães dietas dizer não educação alimentar emocional filhos futuro férias hipertensão hormônios jogos de pequim magreza malhar obesidade infantil otimismo praticar exercícios promessas reconhecimento reeducação alimentar relaxar simpatia sintomas tarefas terapias alternativas tpm vítima
MaisEquilíbrio
Parceiro Cyberdiet - ONG Aldeias Infantis SOS Brasil
Cyberdiet é parceiro da ONG Aldeias Infantis SOS Brasil, que já atende mais de 10.000 crianças brasileiras que necessitam de um lar e de uma família. Saiba mais
Copyright © 2014 e-Mídia Sobre MaisEquilibrio.com.br | Sobre e-Mídia | Precisa de ajuda? | Anuncie conosco | Trabalhe Conosco

ATENÇÃO!

As informações oferecidas por este site não são individualizadas, portanto não substituem o acompanhamento de médicos, nutricionistas, psicólogos e profissionais de educação física. Veja informações adicionais em nossos termos de uso e política de privacidade.